sexta-feira, 18 de maio de 2007

M.O.R.R.A.M

Engana-se redondamente quem pensa que Paulo Coelho, o mais rico, famoso e desacraditado (???) escritor brasileiro, foi fazer ponta na novela das seis por carência de atenção. Muito pelo contrário, seu intuito era atrair a atenção dos espectadores para a trama da estreante folhetinista Elizabeth Jhin, de quem é amigo íntimo. E, como ele estava sem tempo para vir gravar no Brasil, a Globo teve que levar toda a equipe de produção até Odense, na Dinamarca, onde Coelho tinha ido receber o "Prêmio Hans Christian Andersen", a mais importante condecoração literária dinamarquesa.
De quebra, durante as gravações, o supertopstar das letras ficou sabendo que havia entrado para a edição do "Guiness Book 2007" como o escritor mais traduzido da atualidade. Ainda como se não bastasse, finda a gravação, ele deu um pulinho em Paris, para fazer o lançamaneto do livro "A Bruxa de Portobelo" numa das livrarias mais chiques da Champs Élyssés - que pra variar ficou repleta de gente - caos e trânsito congestionado como não se via desde o último Harry Porter.
E como inveja pouca é bobagem, nesse fim de semana, para desespero dos intelectuais de nariz em pé, a renomada jornalista, crítica e poeta americana, Dana Goodyear, publicou um lisonjeirérrimo perfil biográfico de oito páginas, sobre o autor, na revista “New Yorker”. A chamada é provocante: “Cem milhões de leitores podem estar errados?”

Não sei. Só sei que eu queria um terço desses cem milhões de leitores.


Vocês repararam no negrito? Perceberam que tá tudo no mesmo post? Então... Agora dá licença que eu vou ali canto chorar e vomitar!

2 comentários:

Badá Rock disse...

Vixe, que esse mundo está perdido.

O Bibliotecário disse...

Comentário da minha amiga Cristina (da comunidade Multicultura) que ele não conseguiu publicar aqui:


o que eu gostria de comentar - eu nao gosto do paulo coelho escritor. pouco li dele, e o que li nao gostei, mas a atitude dele contraria a censura, ele tao perseguido pelas suas, vamos lah, ideias, defendendo a livre expressao. soh quem viveu nos tempos da censura sabe o que eh isso. tem toda uma geracao qu nao tem ideia do que foi a ditadura nesse pobre pais. sofreram os jovens, de todos os lados, os coitados bucha de canhao e os manipulados por falsos ideias. todos fomos manipulados.
enfim achei bacana a atitude do paulo coelho. ele poderia se omitir, afinal, ele eh desprezado aqui no brasil. bjs, cris.

Muitíssimo obrigado, Cris.

Vou tentar esolver esse problema. Volte sempre.